sábado, 15 de abril de 2017

O que eu tenho para dizer sobre 13 Reasons Why (contém spoilers)


Desde que 13 Reasons Why estreou, a série gerou inúmeras discussões e opiniões diferentes. Confesso que fiquei bastante resistente em assistir, não pelos assuntos em si, mas pelo receio que eu tinha da romantização do suicídio.
Acho que como todo mundo que assistiu, vi todos os episódios em um dia só, não há como negar que a trama te prende, você quer respostas, quer entender o que de tão ruim aconteceu com Hannah Baker para que ela tomasse a decisão de tirar a própria vida. Mas quem somos nós para decidir o que é suficientemente ruim para alguém?
Você que leu textos sobre a série, deve ter se deparado com as frases "Não julgue. Cada um sente a sua maneira." "O que é bobo para você pode ser importante para outra pessoa" "Não despreze o drama do outro" e claro que você sabe que tudo isso é verdade.
Achei 13 Reasons Why importante e necessária, porém perigosa. Acredito que ao mesmo tempo em que ela traz o suicídio e o bullying para a discussão, ela também trata a morte de Hannah como uma vingança justa para aqueles que a levaram a tomar tal decisão, porque você deve concordar comigo que todo mundo estava pirando com a culpa, o que inclusive pode ter motivado o Alex a dar um tiro em si mesmo (coisa que me deixou muito triste porque eu gostava do personagem de verdade) e Tyler a planejar uma possível chacina (o que acredito ser o motivo de todo aquele armamento com ele no último episódio).

Muita gente foi responsável pela morte da Hannah, mas eu também acho que ela tomou decisões muito erradas, por que ela ia querer ir a uma festa do cara que ela viu estuprar a amiga? (esse foi um dos meus questionamentos, apesar de não estar aqui para julgar).
Algo que me incomodou muito é que apesar de toda a comoção com a estória, muita gente ainda se identificava somente com Hannah, mas e as vezes em que nós fomos um "porquê"? O que nós vemos na série são pessoas que tentam justificar suas atitudes por mais erradas que elas estejam e isso todo mundo faz o tempo todo (inclusive eu e você).
Eu vejo muitos prós e contras. Na real, quando eu era mais nova e tinha problemas emocionais, eu gostava de ver e ler coisas relacionadas à depressão e suicídio, gostava de saber que não era só eu que me sentia assim no mundo, mas geralmente as coisas que eu via me deixavam aliviada por apresentarem uma alternativa, sempre uso como exemplo "As Vantagens de Ser Invisível". Não acredito que se visse 13RW naquela época teria encarado como algo positivo para mim. Hoje a série só me fez pensar, porque hoje eu tenho uma estrutura psicológica e emocional melhores, mas e quem não tem?

A partir de tudo isso, nós podemos entender que existem dois tipos de público, ou melhor três tipos de público para a série: o público que vai ver e se preocupar em fazer alguma coisa, o público fragilizado que a série pode acabar prejudicando e o público que vai achar tudo mimimi  (porque isso ainda existe).


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Incentive o blog! Comente o post com sua opinião ou sugestão, todos os comentários são bem-vindos, exceto os ofensivos. Deixe seu link caso você também tenha um espaço. Muito obrigada!