segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Resenha: Fábrica de Vespas

Fábrica de vespas - Juliana Fiorese
imagem: https://julianafioreseblog.com/

Oi oi gente!
*Me adicionem no Skoob;
* Sigam o @feed.by.gugel no Instagram;

Fábrica de Vespas foi a estreia do escritor Iain Banks, sendo publicado pela primeira vez em 1984. O livro é narrado sob a perspectiva de Frank.

Sinopse:
Frank – um garoto de 16 anos bastante incomum – vive com seu pai em um vilarejo afastado, em uma ilha escocesa. A vida deles, para dizer o mínimo, não é nada convencional. A mãe de Frank os abandonou anos atrás; Eric, seu irmão mais velho, está confinado em um hospital psiquiátrico; e seu pai é um excêntrico sem tamanho. Para aliviar suas angústias e frustrações, Frank começa a praticar estranhos atos de violência, criando bizarros rituais diários onde encontra algum alívio e consolo. Suas únicas tentativas de contato com o mundo exterior são Jamie, seu amigo anão, com quem bebe no pub local, e os animais que persegue ao redor da ilha. (saiba mais no site da editora)


Antes de dar minha opinião sobre o livro queria ressaltar como essa edição é linda, a Darkside nunca decepciona no visual de suas publicações.



Então gente, eu sou uma grande fã de livros que tratam de temas como psicopatia, assassinatos em série, pessoas com mentes perturbadas, etc. Quando eu li a sinopse do livro eu fiquei bastante empolgada e logo comprei.

"Narrado em primeira pessoa, sob o ponto de vista de Frank, a estreia literária do autor escocês Iain Banks polarizou a crítica e os leitores quando foi publicada pela primeira vez, em 1984. Sua obra foi tão aclamada quanto criticada, devido à sua macabra descrição da violência. Livro que evoca tanto O Senhor das Moscas (1954) como o Precisamos Falar sobre Kevin (2003), FÁBRICA DE VESPAS consegue produzir um olhar ao mesmo tempo bizarro, imaginativo, perturbador e repleto de humor negro do que se passa dentro da mente de uma criança psicopata." (Isso está escrito na parte de trás do livro)

Não tem como não se empolgar com uma descrição dessas não é?! Mas lendo o livro eu fiquei o tempo todo com a sensação de não estar lendo a mesma história descrita.



Frank é um personagem bem complexo e perturbado, vive com o pai em uma ilha, afastado do resto do mundo, tem como diversão explodir coisas e animais, beber com seu melhor amigo Jamie e trabalhar em sua fábrica. Ele foi abandonado ainda bebê por sua mãe e acredito que por isso ele seja tão machista e odeie tanto as mulheres. Além do pai, Frank tem um irmão mais velho chamado Eric que ficou completamente insano depois de uma sequência de acontecimentos ruins.

Eu não sei se é porque eu talvez esteja em uma grande ressaca literária ou eu realmente não gostei tanto assim do livro. a questão é que eu esperava MUITO mais. A história é interessante, mas eu não me senti chocada, nem comovida. Frank claramente tem a mente perturbada, mas eu não consideraria ele um psicopata. Ele tem a sensibilidade que falta em alguém com o transtorno.
Sou acadêmica de psicologia e percebi que o autor usou alguns conceitos de psicanálise na história, principalmente no final, onde a surpresa acontece.



Os pontos altos do livro (na minha opinião) são quando Frank narra como aconteceram os assassinatos, que na verdade não foram realmente assassinatos, Frank não matou diretamente nenhuma de suas vítimas, e sim causou a morte delas através de acidentes planejados. O livro tem também tem várias críticas diretas sobre política e sociedade.
A tal fábrica de vespas não foi tão detalhada quanto eu gostaria que fosse e as justificativas pelas quais ela foi criada e era usada não pareceram muito claras, é como se ela fosse uma espécie de culto sobrenatural que contava as coisas para Frank depois de alguma oferenda, ou pelo menos ele acreditava nisso.
Eric é um personagem bastante interessante, e o capítulo intitulado "O que aconteceu com Eric" foi o melhor pra mim.


Enfim, o livro é legal, mas não criem grandes expectativas com ele, não espere que Frank seja um cara frio e apático, porque ele não é, ele só tem uma visão distorcida do mundo.

NOTA: ✪✪✪

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Incentive o blog! Comente o post com sua opinião ou sugestão, todos os comentários são bem-vindos, exceto os ofensivos. Deixe seu link caso você também tenha um espaço. Muito obrigada!